Vamos começar mesmo pelo início…

Parabéns a ti… que se chegaste aqui é porque queres fazer a diferença! Então vamos?
Quando iniciámos esta jornada, nunca imaginámos o impacto que teríamos nas pessoas…e o retorno diário que temos recebido! Este é também o primeiro de muitos posts e esperamos que gostes deste teu/nosso cantinho!

Já nos colocaram imensas questões, mas as que mais ouvimos ou lemos são:

1-Porque tenho que mudar algo, se sei que o meu vizinho não quer saber? Sozinha não faço milagres!
2-Serei capaz de reduzir o meu desperdício?
3-Quero começar a reduzir, mas por onde começo?

Começas pelo inicio!!!
e antes de avançar mais deixamos aqui a resposta à pergunta que mais nos fazem:
“Se você se acha muito pequeno para fazer a diferença, você nunca esteve na cama com um mosquito.” by Betty Reese – Obrigada querida Eve!

Será muito difícil reduzir a zero o “consumo” de plástico, e produzirmos zero resíduos nas nossas casas e vidas, mas se analisarmos as consequências do uso de plásticos, principalmente o descartável, talvez consigamos fazer alguma coisa!
Muito se tem falado do lixo e das consequências para o meio ambiente.
Os recursos de um ano, estão já esgotados! O que quer isto dizer? que é realmente urgente tomar medidas e fazer algo. Já não basta o falar, o dizer e o criticar.
É preciso mãos à obra e minimizar ao máximo o impacto dos nossos resíduos no meio ambiente e para isso…
Nada melhor que entendermos o que são os 5 R´s

1-Recusar- antes de qualquer coisa devemos recusar o que não precisamos, podes recusar cartões de visita (tira uma foto e ficas com o contacto), a palhinha do restaurante (leva a tua), os folhetos que não vais ler, quando mandas vir comida podes colocar a informação de que não queres os descartáveis, extractos e cartas que podes facilmente consultar online; Declina o que não precisas;

2-Repensar- quando achares que aquele determinado produto ou artigo já não tem valor não o jogues logo fora, não te descartes de algo que pode ser útil ao teu vizinho, ou que podes doar ou tentar dar uma segunda casa. Repensa as tuas atitudes para com o planeta … e mais importante que isso, sabes que quando nos descartamos de algo, apenas estamos a enviar para outro local, pois ele não desaparece do meio ambiente que por milagre certo?

3-Reduzir-quando compras comida será que precisas de 1kg de feijão embalado em plástico? podes optar por comprar a granel, apenas a quantidade que necessitas; leva os teus sacos para frutas e vegetais, vais ver que pelo menos são menos 5 ou 6 sacos ; e agora as peças de roupa, serão necessárias mais peças de roupa no teu armários? será que precisas mesmo dessa peça que está em promoção? E o querer reduzir não significa deitar tudo porta fora, mas sim avaliar o que realmente te faz falta e se podemos vender ou doar a alguém que lhe dará nova vida!

4-Reutilizar-quando já não consegues recusar ou reduzir um determinado produto reutiliza ao máximo e quando tiveres de comprar novo, compra um que seja o mais duradouro possível e compostável ou reciclável,por exemplo usa e abusa das garrafas reutilizáveis, prefere palhinhas em inox (mas compra só se usares, caso contrário não faz sentido), troca os guardanapos de papel por guardanapos de pano, o rolo da cozinha também podes trocar para um rolo reutilizável; troca para sacos de legumes reutilizáveis; porque não deixares o pensos e tampões descartáveis e passares a usar pensos reutilizáveis e o copo menstrual?Experimenta vá!

5-Reciclar-infelizmente chegámos a um ponto em que reciclar já não basta, em que o importante é mesmo reduzir os resíduos. É super importante reciclar, mas é sempre melhor não termos que reciclar, por não termos resíduos certo? então a parte de reciclar será mesmo em último recurso, em última opção! certo?

….agora mais um “R” (Rot) COMPOSTAR… é libertador! lá por casa “praticamos” vermicompostagem”, e nem sempre é um mar de rosas… podem surgir mosquitos, podemos ter receio do calor a mais, podemos achar que as minhocas vão fugir mas no meio de tantas dúvidas o meio ambiente agradece!

Antes tínhamos de ir aos ecopontos e aos resíduos comuns de dois em dois dias… agora vamos aos ecopontos uma vez por semana (apenas porque a casa é pequena) e de duas em duas semanas ao dos resíduos comuns (aquele que ainda não conseguimos reciclar e não vai para o compostor).. agora temos mais tempo e os cheiros desapareceram!

Compostar é um acto de amor para com o ambiente, para contigo e para com os outros, é devolver à terra o que colhemos, é termos o nosso próprio fertilizante, a nossa própria terra, e para mim, que cresci alguma parte da minha vida na “terra”, é conseguir ter o contacto com a natureza num terraço de cimento, é ainda poder ter plantinhas (ainda que difícil de as manter, porque confesso, nunca tive jeito para elas, não se dão comigo, mas adoro plantas ahahah) e ter tomatinhos pequenos mas lindos, alfaces bem verdes, é ter o nosso mini jardim numa cidade… é sermos felizes!

Sê Feliz também!!!

Vens?

Texto e fotografia by Marta Lopes